Caminho das pedras

 O gerente-executivo da diretoria de agronegócios do Banco do Brasil, Álvaro Tosetto, dá dicas de como deve ser elaborado o projeto que busca financiamento para implantação das técnicas sustentáveis de produção previstas no Programa ABC. “O projeto tem que demonstrar que o financiamento tem a finalidade de explorar uma atividade numa base sustentável, com baixa emissão de carbono ou até com captura de carbono”, explica Tosetto. Segundo o gerente do Banco do Brasil, já foram contratados R$ 249 milhões e a meta é atingir os R$ 850 milhões até o fim deste ano safra.

Como o BB está se preparando para atender a demanda pelos recursos do Programa ABC?

O Banco do Brasil está realizando um treinamento do corpo técnico interno, que tem mais de 200 funcionários entre agrônomos, veterinários, zootecnistas e engenheiros florestais espalhados pelo Brasil. Estamos fazendo, também, contato com as empresas de assistência técnica para explicar aos técnicos dessas empresas o que significa um financiamento no âmbito do Programa ABC. O Banco do Brasil possui convênio com cerca de três mil empresas de assistência técnica rural na mais variadas regiões do país.

Qual a recomendação do Banco do Brasil aos técnicos que elaboram os projetos que pleiteiam recursos do Programa ABC?

O projeto tem que demonstrar que o financiamento tem a finalidade de explorar uma atividade numa base sustentável, com baixa emissão de carbono ou até com captura de carbono. Por exemplo, não se pode colocar no projeto que se pretende financiar, exclusivamente, a aquisição de animais. É preciso informar o contexto em que se pretende essa aquisição. Se for num contexto de reforma de pasto para recuperar área degradada, de construção de cercas para evitar que os animais tenham acesso à beira do rio, que é uma área de preservação permanente, é válido. Usando outro exemplo, não basta dizer que quer financiar a plantação de 200 hectares de eucaliptos. Tem que se dizer como será feito o manejo dessa área ao longo do período do financiamento. Isso exige dos técnicos a elaboração de um projeto que tenha um plano de manejo que explique o que será feito na propriedade.

O que o Banco do Brasil recomenda ao produtor que procura financiamento do Programa ABC?

Que ele procure uma empresa de assistência técnica. Se ele não conhecer nenhuma empresa que elabore projetos nessa área, o Banco do Brasil pode indicar. Orientamos que no projeto deve constar o que será financiado e qual será o plano de manejo ao longo do período de financiamento. Também alertamos para a necessidade de ter um ponto de georreferenciamento para se fazer o acompanhamento. Uma vez que o projeto esteja montado de acordo com o programa, aí é basicamente um processo de crédito como outro qualquer.

Qual o montante de recursos do Programa ABC já contratado até agora?

A gente vem crescendo mês a mês. Começou em julho de 2011, início do ano safra, com o valor da ordem de R$ 5 milhões e chegamos ao fim de dezembro do ano passado com R$ 153 milhões. Em janeiro deste ano, a gente chegou a R$ 249 milhões. Dá pra perceber que o ritmo de contração dos recursos vem numa progressão quase que geométrica e estamos com a expectativa de que, com o inventivo que estamos promovendo, a gente consiga fazer o volume de R$ 850 milhões que a gente destinou para essa linha neste ano safra.

Deixe seu comentário sobre este assunto:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s