Produção sustentável é tema de encontro no interior de Goiás

*Do Canal do Produtor

O capim e a braquiária alimentam o gado durante seis meses. No restante do ano, o pasto dá lugar às lavouras de soja, milho, sorgo e outras culturas. Próximos às plantações ou ao rebanho, os pés de eucalipto, muito utilizados na produção de madeira, ajudam a fornecer a sombra necessária para os animais que circulam pelas pastagens ou para desenvolver os grãos que futuramente serão comercializados. Esta alternância de culturas, que tem por objetivo evitar que a terra fique ociosa e degradada, além de dar mais sustentabilidade à produção e ampliar a produtividade, faz parte de um sistema que começa a ganhar cada vez mais adeptos na atividade agropecuária: a integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), uma das práticas mais adotadas para reduzir a emissão de Gases de Efeito Estufa (GEEs) e contempladas pelo Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), um projeto do governo federal para financiar modelos de produção sustentável nas propriedades rurais.

Para ler a matéria completa, acesse: www.canaldoprodutor.com.br

Deixe seu comentário sobre este assunto:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s