FAEMA forma Grupo de Trabalho para incentivar Agricultura de Baixo Carbono no Maranhão

A Sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão – FAEMA foi palco de uma importante ação para incentivar a adoção da Agricultura de Baixo Carbono por produtores do Estado

Nesta semana, representantes da FAEMA, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, reuniram-se para traçar planos de ação de aumentar a adesão de produtores rurais maranhenses.

O Plano ABC tem como objetivo reduzir até 2020, em aproximadamente 36%, do total de 01 bilhão de toneladas de gás carbônico poluentes no Brasil.

O presidente da FAEMA, Hilton Coelho, informou que em todos os dias de campo realizados pela Federação vão ser distribuídos aos participantes, o Guia de Financiamento para o investimento na ABC. “Este guia foi elaborado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA em parceria com a Embaixada Britânica. Nele, constam informações sobre as condições e regras para acessar os financiamentos”, explicou ele.

Para reduzir a emissão de gás carbônico, o MAPA definiu como ações voluntárias a adoção intensiva da recuperação de pastagens degradadas; promoção da integração lavoura-pecuária-floresta; ampliação do sistema de plantio direto na palha; fixação biológica de nitrogênio e tratamento de dejetos de animais.

O Programa da Agricultura de Baixo Carbono, elaborado pelo MAPA, é uma abreviação do nome Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura.

Deixe seu comentário sobre este assunto:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s