MS apresenta integração na Rio+20

A Rio+20 recebeu a apresentação de projetos de ponta desenvolvidos em Mato Grosso do Sul, que agregam em um mesmo meio, plantio de floresta, produção de grãos e ainda pecuária

*Do Correio do Estado

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio + 20, em curso no Rio de Janeiro (RJ) até o dia 22 deste mês, recebeu a apresentação de projetos de ponta desenvolvidos em Mato Grosso do Sul, liderados pela Embrapa Gado de Corte de Campo Grande, que agregam em um mesmo meio, plantio de floresta, produção de grãos e ainda pecuária.

O sistema Integrado Lavoura/Pecuária/Floresta (ILPF) é responsável por otimizar a produção utilizando uma mesma área. Além disso, conseguiu capturar 47 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) – elemento considerado vilão da poluição atmosférica e causador do efeito estufa – em quatro anos.

O sistema integrado não é nenhuma novidade no Brasil e no mundo, dizem os pesquisadores, a grande questão é o desenvolvimento de técnicas que potencializam o rodízio de culturas e de gado de corte. “Essa é uma ferramenta bastante utilizada, mas não é simples assim plantar floresta em lugar onde era pasto, ou ainda acrescentar no rodízio um sistema de plantio de grãos. O que temos feito é aumentar a eficiência das atividades integradas em um mesmo meio”, explica a pesquisadora doutora da Embrapa Gado de Corte, Fabiana Vila Alves.

*Autora: Michelle Rossi / Do Correio do Estado

Acompanhe as propostas do Sistema CNA/SENAR na Rio+20: http://www.canaldoprodutor.com.br/rio20

Deixe seu comentário sobre este assunto:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s