Técnicos são treinados nas práticas do Plano ABC

* Do MAPA

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento realiza até amanhã, dia 24 de agosto, em Formosa (GO), o V Curso de Tecnologias para uma Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC). Participam do treinamento cerca de 40 profissionais do serviço oficial e privado de assistência técnica, na sede do Sindicato Rural de Formosa.

De acordo com o coordenador do curso, Arnaldo Bonfim, da Secretaria de Estado da Agricultura de Goiás, o curso servirá para conscientização dos participantes dos benefícios de se fazer uma agricultura nos moldes do Plano ABC para que seja possível atingir as metas estabelecidas pelo Governo Federal para redução da emissão de gases do efeito estufa no campo. Os instrutores do treinamento são professores da Escola de Agronomia e de Alimentos, da Universidade Federal de Goiás e também pesquisadores da Embrapa Cerrados.

Durante o encontro, foram apresentados três casos de sucesso de agricultores que praticam a agricultura sustentável nos municípios goianos de Piracanjuba, Cachoeira Dourada e Ipameri. Nesses casos, foram desenvolvidos trabalhos no sistema de integração lavoura-pecuária-floresta, além de confinamento de bovino e plantio direto.

*MAPA – Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento
(61) 3218 2203
inez.podesta@agricultura.gov.br

Plano ABC foi tema no Congresso de técnicos de fiscalização

* Do MAPA

Técnicos ouviram o detalhamento do Plano de Agricultura de Emissão de Carbono

Os técnicos de fiscalização federal ouviram nesta semana o detalhamento do Plano de Agricultura de Emissão de Carbono (Plano ABC) apresentado pelo secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (SDC/Mapa), Erickson Camargo Chandoha. Os participantes estão reunidos nessa semana no V Congresso Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária, em Uberlândia (MG).

De acordo com o Chandoha, o plano prioriza o crédito rural, a transferência de tecnologia, regularização ambiental e fundiária, assistência técnica e extensão rural, disponibilização de insumos, produção de mudas, entre outros. “Porém, de nada adianta os investimentos no setor, se não tem capacitação. É preciso preparar o produtor para as novas tecnologias”, pontuou o secretário.

As perspectivas para o Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013 também foram proferidas por Wilson Vaz, diretor do Departamento de Crédito da Secretaria de Política Agrícola do Mapa.

* Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA
(61) 3218 2203 / 2204